Post Pipoca

Post Pipoca – Reinado

16 de janeiro de 2018

Olá Bruxandade, no Post Pipoca de hoje eu vim falar sobre a serie Reinado, que está disponível completíssima na Netflix.

A serie conta a historia de Mary rainha da Escócia vivendo na corte Francesa, temendo a Inglaterra. Assistindo a Reinado (Reign) eu criei um interesse por entender toda aquela historia e rixa entre famílias e tanto porque me ajudava a entender melhor os acontecimentos na serie. Então se você ainda não assistiu, gosta de historia, ou acha que Reinado é só uma serie com vestidos maravilhosos, senta e que eu vou te explicar.

Antes da Serie Reinado

A historia é longa e vamos encurtar ela ok? ok! O rei da Inglaterra Henrique VIII era casado com a Princesa da Espanha Catarina de Aragon, ambos Católicos, numa época onde a Igreja era muito poderosa, ela tinha muito dinheiro nos impostos cobrados pelos fieis, estava a cima do rei. Catarina teve Maria, mas não conseguiu dar um filho homem ao rei Henrique VIII e ele arrumou uma amante (varias na verdade, mas vamos focar em apenas algumas; Ana Bolena.

Para ficar com Ana, o rei precisa se divorciar de Catarina, mas a Igreja Católica não apoiava isso, tanto porque ela era da Espanha, pais fiel e poderoso católico, então o rei fundou a Igreja Anglicana deixando de servir ao poder papal, e deixando de ser católico, pense numa época que a igreja Católica era o poder, dinheiro e lei. Ele se separou de Catarina e ilegitimou Maria, casou com a Ana e com ela teve Isabel (Ah essa Isabel você conhece, é a rainha Elizabeth da Inglaterra).

Ana não conseguiu engravidar de um menino e o rei se viu sem herdeiro novamente, mas agora ele era de uma religião nova, que permitia que ele casasse de novo, ele criou varias acusações contra Ana, uma delas bruxaria, o que levou ela a morte, decapitada. Mas antes ele ja tinha uma nova rainha em mente a Joana Seymour, que lhe deu um filho Homem, Eduardo, mas ela morreu de um infecção no parto, nisso o rei tem seu herdeiro e faz questão e ilegitimar Maria e Isabel.

O rei se viu precisando arrumar outra esposa, mas vamos adiantar a historia porque o rei vai casar, ter amantes, brigar com a França e perder muito dinheiro.

Jaime V é o atual rei da Escócia a qual é Católica e está ali coladinha com a Inglaterra. o rei Henrique VIII planeja casar Mary filha de Jaime V com o seu filho Eduardo, maas isso de nada é vantajoso para a Escócia que fez uma parceria com a França, que esta em guerra com a Inglaterra.

Durante a Serie

Henrique VIII morre e Eduardo assume o trono, Eduardo morre jovem e deixa o trono para sua prima Joana Grey, mas Maria, aquela la filha da Catarina exige o trono, ela sendo católica agrada muito a igreja que se restabeleça a Inglaterra ao poder papal, mas Maria, não consegue ter filhos e consequentemente não tem um herdeiro para o trono, tendo que eleger para sucessão sua meia irmã Isabel, a filha de Ana Bolena, quando Maria morre Isabel assume como rainha protestante o que desagrada muito aqueles que tinham prazer e lucro com Maria no poder.

Então Mary da Escócia, rainha legitima, Bisneta do rei da Inglaterra Henrique VII, Católica, pais aliado com a França, que tinha acabado de fazer uma vantajosa parceria com a poderosa Espanha, coladinho com a Inglaterra.  Mary era uma ótima opção ao trono Inglês, ao menos por uma coisa, por ser mulher, exatamente como Isabel.

“Na doutrina inglesa de jure uxoris, a propriedade e os títulos pertencentes a uma mulher tornam-se direitos de seu marido, o que fazia os ingleses temerem que qualquer homem com quem ela se casasse se tornaria, de fato e de nome, o rei da Inglaterra.”

Mary é mandada para França ainda criança para casar com o Delfim Francis, filho mais velho da Henry rei da França e assegurar que a Escócia teria uma forte aliança para se proteger do Ingleses. França estava fazendo um investimento a longo prazo, Se o futuro o rei Francis casasse com Mary já rainha da Escócia e ela exigisse o trono Inglês, ele seria Rei também.

Eu printei um pedaço do mapa no google maps, para você entender melhor. A Escócia está contornada de vermelho.

mapa Escócia Inglaterra França

Acho que consegui te por a par da historia como um todo e agora você está pronto para assistir e apreciar Reinado. Você pode assistir ao filme; A Outra. Disponível na Netflix que ilustra bem a historia toda.

 

 

 

Reinado

Primeiramente vamos dar um destaque a abertura da serie que é algo fabuloso, veja o vídeo.

“Desde pequena, Mary, rainha da Escócia era desejada pelos Ingleses por seu pais e sua coroa. Ela foi mandada à França para casar-se com o próximo rei, para salvar a si mesma e ao seu povo, com uma união que deveria protegê-la, mas há forças que conspiram, forças das trevas, forças vindas do coração. Enquanto durar seu Reinado.”

A musica é The Lumineers – Scotland

Tradução – Escócia

Todos eles precisam de algo para se segurar
Todos eles tem boas intenções
Pague sua honra para a sociedade dando-me o inferno

Você nunca pode sentir a minha história
É tudo o que você sabe
Você nunca pôde sentir a minha história
É tudo o que você sabe

Que seus sonhos se tornem realidade
Se tudo mais falhar
Desista, precisávamos da companhia
Vamos beber à sua saúde

Você nunca pode sentir a minha história
É tudo o que você sabe
Você nunca pôde sentir a minha história
É tudo o que você sabe

Não vou ceder
Ela está no controle de tudo
de tudo
e de todos

Eu não vou desistir
Ela está no controle
Eu não vou desistir
Eu não vou desistir
Ela está no controle
Eu não vou desistir
Não, não, não, não

Na minha opinião parece falar sobre o poder de Isabel (Elizabeth)

A Serie era sobre décadas atras, numa época onde existia reis e rainhas, castelos e superstições. E conseguiram magnificamente introduzir referencias atuais a ela sem perder em nada.

A Trilha Sonora

Em vários momentos se faziam uso da trilha sonora para preencher uma cena, e causar um sentimento. E o mais legal era como eles pegavam uma musicas contemporâneas e a transformava para se adequar a época da serie. Por exemplo:

 

Chandelier – Sia

 

Stay with me –  Sam Smith’s

 

 Vitamin String Quartet – Ex´s and Oh´s

 

Personagens Femininos Fortes

 

Não foi a toa que escolhi essa foto para ilustrar o post, temos Elizabeth rainha da Inglaterra (Isabel), Mary rainha da Escócia e Catherine de Medici rainha da França.

A serie mostrava que por mais que o mundo fosse governado por homens, por mais que eles criassem leis que diminuísse o poder das mulheres, as tratassem feito uma propriedade, elas ainda podiam ser poderosas, temidas e rainhas.

Eu vi essas mulheres sobrevivendo, lutando e revidando de forma magistral. As intrigas, artimanhas e façanhas dessas três me tiraram risadas e lagrimas.

 

 

 

Romance

Eu sou uma romântica incorrigível, eu suspiro pelos casais apaixonados, sofro com eles, e fico lastimável quando algo ameça o amor. Em Reinado eu sofri demais por muitos casais, eu shippei mesmo gente que eu sabia que não poderia ficar junto e mesmo assim eu acabei segurando o forninho sozinho.

Eu poderia encher esse post com casais, mas ai eu estragaria a serie para você e não é essa a minha intenção, eu quero te fazer querer assisti-la assim que terminar esse post… eu não te contei isso? Pois esse sempre foi meu plano amiguinhx!

Ao contrario de muitos casais que a serie juntou e separou e mesmo pesquisando eu não tenho como afirmar a veracidade deles, mas posso te encher de cenas do casal mais apaixonante e esse não é spoiler, pois está em livros de historia; Mary  (Adalaide Kane) e Francis (Toby Regbo).

 

 

 

 

Vestidos

Reis, rainhas, príncipes e princesas, Reinado podia ser um conto de fadas as vezes, tinha até bruxa, então claro que tinha que ter vestidos maravilhosos, afinal estávamos falando da Corte Francesa. A figurinista Meredith Pollack era a responsável por criar os vestidos mais lindo que vi nessa vida e descobri fazendo pesquisas sobre a serie que ela era figurinista de Gossip Girl, outra serie que eu amo, e bem que merece um post só dela aqui no blog.

Como são muuuuitos vestidos e obvio que a Mary é a que usava os mais divosos, eu vou mostrar só alguns dos meus favoritos:

 

Aprendi que usavam muito de styling para compor os figurinos, é uma maneira de combinar roupas e acessórios, exibindo-os do modo mais atraente ou desejável possível e realmente dá certo porque eu babava pelos vestido e as coroas e acessórios do cabelo.

As Ladys

Greer, Lola, Kenna e Aylee. Damas (Ladys) de Mary e amigas. Eu bem queria ter tido 4 amigas assim ao meu lado, sei que a serie romantizou a relação delas, mas a fidelidade e a abnegação delas por Mary é louvável, sempre dispostas a tudo por ela. Elas se metem em muitas enrascadas para conseguir sucesso nos planos de Mary ou tentando arrumar um marido hehehehe. Entorno delas ha muito sentimento, são como a família de Mary e o que lhe sobrou da Escócia e mais uma afirmação do poder feminino na serie, elas usavam todo seu charme para serem bem sucedidas.

 

Paganismo

O Paganismo na serie traz todo o lado mistico do seculo 16, em meio a reformas religiosas, tinha os povos antigos que cultuavam seus próprios Deuses. Lendas, profecias, rituais, bruxas, videntes era o tipo de coisas que realmente aconteciam na França e eu gostei da dramatização que fizeram na serie. Sou fascinada pelo conhecimento dos antigos, acho que nós seres humanos perdemos muito ao se afastar da natureza e do natural.

A rainha Catherine era simpatizante do paganismo, acreditasse que ela se submeteu a encantamentos, rezas e magia para atrair o rei Henrique e poder ficar gravida. Então na serie eu achei que retrataram muito bem a relação dela com as ervas e poções, praticamente uma brauxona.

 

Falando de pagans temos que citar o Bash, meio irmão de Fracis, ele era filho bastardo do rei. Um rapaz vigoroso, forte e de bom coração, criado livre para ir e vir ele era ligado por parte de mãe ao oculto, em alguns momentos da serie achei que ele fosse se tornar algum tipo de Darth Vader e ir pro lado negro da força, mas ele não me decepcionou, até o fim ele foi exemplar em seu amor e devoção por Mary.

 

Elizabeth (Isabel)

Isabel seria a versão latina do nome Elizabeth, ela subiu ao trono com 25 anos, e ficou no poder por 45 anos, deixando a sucessão ao filho de Mary, James I. Eu assisti ao filme; Elizabeth (1998) e depois ao Elizabeth: A era de Ouro. E eles mostram a vida da rainha da Inglaterra, ha todo o polimento que a atriz Cate Blanchett dá a personagens de Elizabeth e isso me fez achar que ela era uma mulher fantástica, ousada e guerreira.

 

 

 

 

 

Na serie Reinado eu vi o outro lado dela; uma mulher que cresceu com medo, escondida e temendo a todos, sem amigos. Ela era amada pelos Protestantes mas não era reconhecida como rainha pelos Católicos e sempre tinha alguém querendo mata-la. Ardilosa, mas eloquente, ela era solitária. 

 

 

Catherine de Medici

Ela era a rainha consorte da França, uma mulher que sentia a responsabilidade de ser mãe de futuros reis. O marido dela a traia, tinha amantes aos montes e ela compensava tudo ate mesmo limpando a bagunça dele. Ela acabou criando a Mary e lhe ensinando a arte do Jogo dos tronos hahaha.

 

 

 

Toda entendida de ervas, poções ela sempre tinha um plano ou trapaça na manga e se tudo desse errado, ela resolvia com um veneno básico, ela causou muitas risadas na serie em situações inacreditáveis, não a toa que ela é uma das minhas personagens favoritas.

 

 

 

 

 

Fiz uma pesquisa rápida sobre ela e descobri que o temperamento dela na serie estão bem fieis a própria Catherine de Medici, as artimanhas, intrigas e a sede por se mantar no poder.

 

 

 

 

 

Mary Stuart

A Mary foi interpretada pela Adalaide Kane, que eu só conhecia da serie Teen Wolf, ela era irmã do Derek e foi exatamente por isso que eu comecei a assistir Reinado. Tinha acabado de terminar uma temporada de Teen Wolf e não sabia o que assistir quando eu vi a chamada da serie Reinado: – “Aquela ali não é a Cora, irmã do Derek?” – E foi assim que entrei no mundo das intrigas da Corte Francesa.

Mary era retratada como uma doce menina no inicio da serie, o que faz sentido já que ela era bem jovem quando casou com o Francis, mas a serie tratou de mostrar que os contos de fadas são só nos livros e que ele deveria aprender a ser durona para enfrentar o vinha pela frente.

 

 

 

 

Eu sofri e chorei com ela.

 

 

 

 

Me apaixonei por ela e Francis. Por causa da serie e quis estudar sobre a historia e soube que o casamento deles iria durar pouco, Francis iria morrer. Então enquanto eu assistia eu não me preocupava em quando ele iria morrer, pois eu sabia que seria breve, mas como. Foi uma cena muito marcante e eu fiquei muito triste e chorei bastante.

 

 

O foco da serie não era o amor de Mary por Francis, claro que não, mas eu não pode deixar de ficar muito ligada a isso, depois que ele morre fica evidente como ela se vê sozinha e quase desamparada, nesse momento eu vejo como lhe fez bem ter sido criada pela Catherine, quando ela volta para Escócia para um pais que ela não conhece direito, para servir um povo que a despreza, Mary está madura, mais calculista.

 

Finale

Em geral os finais de series são uma decepção, sempre que digo isso me vem O.C em mente por exemplo. No começo do ano Netflix liberou a 4ª temporada de Reinado, justamente quando estou de ferias, tirei dois dias para assisti-la, sim, eu assisti tudo de uma vez, eu sabia que a Mary iria morrer no fim, então resolvi dar um fim rápido a tudo como arrancar um curativo. E que final, foi belo, foi justo, foi inesperado, então se você pretende assistir a serie, não pesquise sobre o final, fuja dele, pois vai ser magico.

 

Depois de assistir a Reinado senti que faltou se aprofundar mais na cultura da Escócia, percebi que eram um povo que eu não sabia quase nada, então comecei a assistir Outlander, que se passa na Escócia de 1743… O que posso dizer eu amo romances de época com personagens femininas fortes.

E termino por aqui, esse é o fechamento de mais um ciclo, deixo Reinado e viajo para Outlander, espero que me acompanhem nessa viagem também.

bjs de luz

 

 

 

 

Loading Likes...

Deixe um comentário do que achou do post!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.