Mulher Maravilha – O FILME

Ola Bruxonas e Bruxões, em toda a minha vida eu tive o prazer de assistir a filmes de super heróis poderosos, cheios de efeitos especiais, frases de efeito, com aqueles cômicos comentários, cheios de sarcasmo.

Mulher Maravilha – o filme:

Mas eu vi muitos filmes com a síndrome Smurfette. Você sabe que tipo de síndrome é essa: um filme com vários personagens masculinos e uma única personagem feminina no grupo.

Mas em Mulher Maravilha ela realmente era a protagonista, a porradeira, a que vai na frente e não precisa ser salva.

Quando ficou evidente que haveria um interesse amoroso entre Diana e o capitão Steve eu temi que o filme fosse direcionado a colocar Diana para escolher entre vencer a guerra e derrotar o inimigo ou salvar Steve, o típico clichê que colocam em filmes com mulheres como protagonista.

O poder feminino

Elas sempre deixam suas carreiras, objetivos, sonhos e ambições de lado quando encontram um homem que diga que as ama. Não iria aturar isso, oh não, mas em Mulher Maravilha você não vai se decepcionar com uma personagem tão dotada de hormônios que faz você dizer “tinha que ser mulher”. Não, meus estimados leitores. Ela é fod*.

13697158_508459295990939_8189035185843358640_n

Colocaram uma inocência na personagem da Mulher Maravilha misturado com sua total falta de conhecimento sobre o nosso mundo, que gerou boas risadas.

O casal clichê

O jeitinho de cachorrinho pidão característico do Chris Pine em seus filmes, (sério, qual o filme que ele não faz um apelo pelos seus amigos, sua tripulação, o amor da sua vida) combinou com o jeito duro de Diana, criaram um equilíbrio juntos em cena.

wonder-woman-save-steve-trevor

As cenas do filmes, cortes e fotografia, me lembraram muito do HQ.

Achei que iriam apelar para cenas erotizando Diana e as Amazonas, mas ao contrário do que muita gente vai dizer, criaram cenas de luta bonitas de ver, coreografadas, dinâmicas, intimidadoras, exaltando o poder de mulheres guerreiras e não sexy symbols, vestindo couro e servindo de libido.

Mulher MARAVILHA
Confesso que nessa cena eu esperava ver o bumbum do Chris Pine, mas o filme foi corretíssimo, nada de bumbuns.

Não que eu não ache que muitos marmanjos vão fantasiar com as cenas depois de assistir o filme, mas vai ter muito de: “E quando ela rebateu a bala!?”, ” E a aquela cena com a espada!?”. “Melhor foi quando ela saltou na torre!”.

Sim, eles conseguiram fazer um filme que o foco não era ter peitos pulando, bundas em close, mocinhas que precisam ser salvas.

Fizeram o tipo de filme que quero pagar pra assistir, me emocionei, me surpreendi, senti raiva das circunstâncias e aceitei o final encantada e desejando que haja mais disso no futuro. 

Recomendo, levem suas meninas, mostre a elas que as garotas podem salvar o dia, o mundo!

Bjs de luz

Link para meu canal: https://www.youtube.com/watch?v=UnHfZH-Z9QU&t=158s

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: