Os 13 porquês

Ola Bruxonas e Bruxões!!! Já vou falar para o que eu vim, que é falar desse livro Os 13 porquês.

Mas antes vamos para a historinha da compra do livro porque ne, sempre tem uma.

Abri o Netflix para assistir Modern Family a alguns dias atras, serie essa que estou completamente apaixonada e la estava o trailer anunciando o lançamento de uma serie chamada 13 Reasons Why, que vai ser lançada dia 31 de Março, uma musica se rastejava ao fundo, no vídeo, jovens adolescentes, caminham por um corredor de escola, com o rosto cheio de culpa, acusação e medo. Eu senti que tinha algo de Pretty Little Liars nela; Sinto cheiro de mentiras! 

wp-1490846968455.jpg

No mesmo momento joguei o nome da serie no tio Google e descobri o livro Os 13 porquês escrito por Jay Asher e publicado aqui no Brasil pela editora Ática, li um rápido resumo no site da Saraiva:

Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra na porta de casa um misterioso pacote com seu nome. Dentro, ele descobre várias fitas cassetes. O garoto ouve as gravações e se dá conta de que elas foram feitas por Hannah Baker – uma colega de classe e antiga paquera -, que cometeu suicídio duas semanas atrás. Nas fitas, Hannah explica que existem treze motivos que a levaram à decisão de se matar. Clay é um desses motivos. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.

Foi ao ler isso, esse pequeno resumo, que o trailer na Netflix fez todo sentido e eu só tinha uma certeza; eu precisava desse livro pra ontem. Meu Maridão, (tarde da noite) passou na livraria e trouxe ele pra mim no outro dia e naquela madrugada eu devorei o livro, eu tinha uma caneca de cappuccino, meu gato, coberta,  e Os 13 porquês de Hannah Baker.

Como alguém que devorou o livro, comecei a noite, virei a madrugada e terminei no fim da manhã, me senti ao lado de Clay correndo pela cidade, seguindo o mapa com as estrelas e a voz de Hannah Baker na cabeça. Eu queria chegar ao fim de tudo aquilo, eu queria acreditar que algo nobre ainda pudesse redimir os fins, mas os meios dessa historia deixaram bem claro que nada poderia ser remediado.

“Se você está ouvindo isso, você está atrasado…”

Assista ao vídeo:

Nele há uma musica de fundo que chamou muito minha atenção ela da Ruelle – Game of Survival

Tradução

Quem está em suas sombras?
Quem está pronto para jogar?
Somos os caçadores?
Ou somos a presa?
Não há rendição
E não há como escapar
Somos os caçadores?
Ou somos a presa?

[Refrão]
Este é um jogo selvagem de sobrevivência.
Este é um jogo selvagem de sobrevivência.

[Ponte]
Este é um jogo selvagem
Este é um jogo selvagem, jogo de sobrevivência
Este é um jogo selvagem
Este é um jogo selvagem, jogo de sobrevivência

[Final]
Este é um jogo selvagem de sobrevivência.

Vocês conseguem sentir como a serie, o trailer, a musica tudo está combinando de uma forma sombria, que fez muito jus a intenção de Hannah

“As regras são simples, número um, você escuta, número dois, você repassa. Espero que nenhuma delas seja fácil para você.”

Talvez seja por que não dormi, mas até o final do livro eu estava exausta, eu compartilhava os mesmo sintomas do Clay, dor de cabeça, enjoo e tristeza.

A lição moral do livro é clara e tem até uma citação que veste muito bem:

“Acho que essa é a questão central. Ninguém sabe ao certo quanto impacto tem na vida dos outros. Muitas vezes não temos noção. Mas forçamos a barra do mesmo jeito.”

Os 13 porquês de Hannah Baker, são os 13 porquês de muitas pessoas por ai, o sucesso do livro se deve a quantidade de pessoas, muitos delas adolescentes, que se identificam com a historia em variados graus de profundidade.

“E quando estragam alguma parte da vida de uma pessoa, não estão estragando apenas aquela parte. Infelizmente, não dá para ser tão preciso ou seletivo.”

Hannah Baker achava que teria um recomeço na escola nova, mas um boato poe tudo a perder, um boato criado por uma pessoa que ela confiou, cria a bola de neve que se sucede em seus dias ate…o seu ultimo.

Por causa desse boato, as meninas a viam como promiscua, por causa desse boato os meninos a viam como uma garota “dada, fácil”, ninguém confiava nela, ninguém a queria como amiga, nem como namorada, por causa de um boato lhe tiraram o respeito, dignidade a vida.

Consideração final

Esse livro poderia ser leitura para o ensino médio, sei que isso nunca vai acontecer, mas talvez ele pudesse ajudar muitas pessoas, tantos as que precisam de ajuda a entender que é necessário pedir ajuda para ser ajudado, como para ensinar que é necessário ter empatia pelo outro e ter consciência que suas atitudes tem impacto na vida do outro e é importante estarmos consciente do modo como tratamos o outro.

Não posso, não devo e nem vou falar sobre os personagens do livro para não revelar absolutamente nada para quem se interessar em ler, o resumo do site da Saraiva já diz tudo o que qualquer um precisa saber, a serie vai estar disponível na Netflix amanhã e eu com certeza vou passar outra noite sem dormir com Clay e Hannah.

Deixa um comentário bacana que eu vou amar saber a opinião de vocês

bjs de luz

5 Comment

  1. Cristiane vieira says: Responder

    Boa noite..
    Assim como vc eu descobri q série sem querer, pesquisei na internet e fiquei loca para assistir.. ao contrário de vc eu fui direto pra série.. Devorei ela em um final de semana.. a cada episódio eu me
    Pergunta a pq?
    Pq ninguém a ajudou.. como ninguém notou, pq ela nAo gritou!?!
    Tenho uma filha de 11 anos e quero muito que ela assista e sinta que brincar com a vida das pessoas pode ser muito grave.
    Concordo que esse livro deveria ser obrigatório nas escolas..
    Eu com certeza farei com que minha filha leia/assista e entenda a gravidade do bullying.. adorei seu post! Boa noite!

    1. Boa noite Cristiane, primeiramente obrigada por ler meu post e comentar. Achei a série ótima em tantas formas, que PRECISO fazer um post só sobre ela, pra quem leu o livro a série preenche as lacunas (pelo menos foi o que eu senti) que o livro deixou em aberto. Sobre sua filha de 11 anos assistir a série, ai eu já não recomendo, a série tem classificação de 16 anos, ela tem cenas beeem pesadas, e baseada no livro que também as tem, fala sobre bullying com ela usando os livros da Bruva Vieira por enquanto, que eles são beem mais leves rsrs
      Obrigada pelo post!
      de luz

  2. Jacque samtos says: Responder

    Estou assistindo e estou amando
    Amei a resenha
    Grande bjs

  3. Muito bom a historia.Melhor ainda tem o Livro e a Série na Netflix pois vou começar assistir hoje mesmo e já vou pedir meu livro.
    Eu concordo com você que o livro deveria estar no ensino médio.
    Meus muito bom seu site.

  4. Oi Pri! Eu também acho que esse livro deveria ser usado nas escolas. Mas infelizmente existe um tabu muito grande em cima do suicídio. Acho o livro uma boa maneira de abrir debates dentro de sala de aula. Adorei a sua resenha <3
    Eu li o livro ano passado e fiquei muito empolgada com a série. Apesar dela enrolar mais que o livro, eu entendi a necessidade disso já que é uma série e precisa de vários episódios.

    beijos
    Psicose da Nina | Instagram
    Colunista no Estante Diagonal

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: